Whatsapp

blog

17/12/2021

5 explicações científicas para coisas cotidianas

Para todo o lugar que você olha, a Física, a Química, a Biologia e até a Matemática estão presentes.

Pode ser que você ainda não tenha percebido, mas sim: a Ciência está no nosso cotidiano. E por que não explorar essa curiosidade com alguns fatos interessantes?

No blog desta semana, nós selecionamos 5 explicações científicas para coisas cotidianas.

Confira!

1. Por que uns bolos crescem e outros não?

Um dos principais fenômenos envolvidos no crescimento dos bolos é a produção do gás dióxido de carbono a partir do fermento químico em pó. Mas, para alcançar o desempenho esperado, é importante não adicionar o fermento no início do preparo, ficar atento à data de validade e saber qual a quantidade exata a ser usado, não colocar a mistura do bolo em forno frio, entre outras medidas.

2. A partir de qual temperatura podemos morrer de calor?

Especialistas dizem que o nosso corpo pode entrar em colapso no calor. O problema é que a temperatura exata em que isso pode acontecer depende de fatores ambientais, da idade e da saúde de cada indivíduo. Mas testes apontam que os riscos começam quando a temperatura chega aos 42ºC.

3. Como evitar que o seu refrigerante fique sem gás?

Ao servir, o refrigerante deve ser despejado aos poucos e com o copo inclinado, para evitar a agitação. Gelo, limão e outros ingredientes aumentam a interação com superfícies rugosas, o que também estimula o desprendimento do gás. Ou seja, melhor evitar. A melhor opção é um copo de vidro bem limpo, pois a sujeira também aumenta a perda de gás. Sobrou refrigerante? O jeito é fechar a garrafa o mais rápido possível e colocá-la na geladeira.

4. Por que as picadas de insetos coçam?

A saliva dos insetos é composta por um coquetel de proteínas --anticoagulante, vasodilatador, antiplaquetário-- que facilita a absorção do sangue, mas acaba provocando uma reação alérgica em seu alvo (que no caso é você ou eu) e, consequentemente, a coceira. O que varia entre um inseto e outro é a quantidade dessas proteínas.

5. Qual é o jeito certo de misturar o café?

Nos tradicionais movimentos circulares, o açúcar se acumula nas beiradas da xícara, onde o líquido se movimenta mais devagar. Portanto, opte pelo movimento desordenado com a colher para que as partículas de açúcar se afastem rapidamente umas das outras e se mesclem com o líquido.

Receba todas as nossas novidades por e-mail

Ao clicar em enviar, você concorda com a nossa Política de Privacidade